Drummond.jpg Este artigo é relacionado à literatura.

Cquote1.svg Amor é um fogo que arde sem se ver... Cquote2.svg
Poser filho da mãe sobre literatura.

Trovador comum das ruas

Introdução(ui!!!)Editar

Trovas são um tipo de expressão literária. criadas no período pré iluminista, um pouco à esquerda do Renascentismo. Discute-se temporariamente o significado do neologismo trovão, que pode ser considerado por alguns como um clássico, ou ainda uma trova de grande eco. essas pessoas devem ser tratadas como débeis mentais, e suas opiniões ignoradas. De alguns anos para cá, as trovas ganharam novo animo, principalmente com os movimentos expedicionários "NOVAS TROVAS" muito popular em universidades brasileiras e "Trovas Glicerias". Apesar de seu conteúdo lúdico-dramático, afirma-se que estas ações contribuem para o desenvolvimento de uma cultura poética tupiniquim, notadamente quando do uso de construções como "biquinim" e "põe o dedo nesse buraquim", além da já famosa "cutucando o nariz neste interim". os renascentistas gostavam de comer pedras. Um fator muito importante e digno de nota é a não confusão entre Poesia e Trova. Não se resguardam semelhanças artísticas entre essas duas modalidades de expressão. Da mesma lógica nasceriam comparações entre balé clássico e rodadas de pizza no Bráz, ou ainda futebol e mulheres. Além do mais, expoentes desta arte se sentem desmotivados e pessoalmente atacados quando faz-se esse tipo de comparação.

Os estudiosos do tema atribuem a extraterrestres o Trovadorismo, que teriam entrado no cotidiano de pessoas via um site de relacionamentos para pessoas extremamente desocupadas (isso, porque eu tenho muito o que fazer...). este fato demonstra o grau de educação e retardo mental daqueles que praticam esta arte.

Trovas e Desenvolvimento EconômicoEditar

Não existe, a princípio, qualquer relação entre trovas e desenvolvimento econômico. Pode-se fazer uma ligação, no entanto, entre capacidade federal de investimentos em infra-estrutura básica e desenvolvimento econômico.

No mais, cumpre salientar que os difamantes aoréolos estrambólicos devem ser respeitados na construção correta de uma trova tradicional, mas que possivelmente essas regras tolhem o poderio criativo dos autores. um bom exemplo de persona non grata na comunidade trovante, por perseguir piamente as regras corretas, é o senhor Paulo Solanus: morreu a chibatadas após o episódio de Simpsons.

A seguir, alguns exemplos de trovas atuais:

Zás Trás, barigundum, oribidacundum!
Remela dos santos alforjes
Desvairando eloqüentes urros
Extravasando sua opinião aos Borjes
De sua estória, do tratamento duro

Nasceu ali o serendipitular espasmódico
Plaseunmente desvirtuado alegórico
Eivado de considerações retóricas
E de observações metafóricas.

Soçobrando no infinito azul
Assintindo a mogli e balú
Sobreveio do mundo a concepção
Desvirtuando seu veio e sua maldição.

Na teoria de Goebbels,
Deve se insistir, nunca desanimar
Pois mesmo a maior das mentiras
Contada mil vezes, verdade há de se tornar.
Eloqüente e honrado
Homem de fortes culhões
Cantando forte o velho brado
Que movimenta as nações.

Mãos em riste
Homem feliz
Não morreu triste
Fez o que quis

Vejam bem meus companheiros
Retóricas ensejam o conteúdo
Mas não de portas de banheiros
Mas sim de livros e canudos

E assim caminhamos com muitas questões
E respostas a encontrar
Vamos vivendo como machões
Sem no entanto nos descuidar

Brados poéticos se ouvirão
Uma nova fonte de inspiração
Chacoalhando as bases dessa nação
E ao Brasil não se limitarão

As trovas glicerias vieram pra ficar
A surdez da plebe remediar
Incultos glaucomas políticos
Aguardando os dias fatídicos

Juridicamente plausível
Apenas intangível
Surrupiando as frases celebres
Criando versões menos lepras

Quando foge te a inspiração
Procura uma diversão
Auspiciosamente larga
Caso não a alma amarga.

È Nois Qui Tamo Irmão

Galego-Português ou Galego-Alemão ou Limão-GalegoEditar

A... da Trova tem essa merda de língua escrita que nem um portugues
Por exemplo:
Mia senhor, parece que andastes dandos o cu
por que verra da o cu para otro?
ainda dastes cedo?

Mia senhor dizetes eu duvido?
Sertamente me dirias
Meu pau en teu ouvidu