Traudl Junge

ESTE ARTIGO É SOBRE UMA EX-GOSTOSA!!

Se você acha que ela está enrugada, gorda ou morta e enterrada, é porque o Tempo, o grande comedor, também traçou esta. Respeite os veteranos e não vandalize este artigo! Gerações passadas já homenagearam na intimidade do banheiro esta

EX-GOSTOSA

Claudia raia manchete 1987.jpg


Cquote1.svg Belas tetas Cquote2.svg
Martin Bormann sobre Traudl Junge

Traudl Junge, a Miss Führerbunker

Traudl Junge foi uma das secretárias de Adolfinho, mais conhecida como a eterna Musa do Führerbunker, conquistando o título pelos três anos seguidos em que os nazistas resolveram brincar de "onde está Wally?" nos subsolos de Berlim.

BiografiaEditar

Gertraud Humps (hmmm...) nasceu em 1924, filha de Hildegard Humps e Max Humps, um cervejeiro e cachaceiro (porque cachaceiro é quem fabrica, eu sou consumidor) muito querido da época por ter popularizado a Pitú no país após connhecer a marvada em uma visita ao nordeste brasileiro. Desde sempre a pequena Traudl sonhava em ser bailarina, porém com a guerra seu pai perdeu o emprego após sua fábrica ser nacionalizada por soviéticos para a produção de vodka, e Traudl não viu opção a não ser fazer um curso de datilografia no Senai e sair distribuindo currículos por aí. Um dos recipientes de seu currículo foi ninguém menos que o baixinho da Kaiser Adolf Hitler, que impressionado com seu maior feito de ter sido a miss Munique por cinco anos consecutivos, a convocou imediatamente para uma entrevista de emprego, que ela conseguiu superar após digitar um ensaio de 2000 palavras sobre a (suposta) beleza do bigodinho do Führer.

Em 1944, Hitler foi flagrado por Eva Braun dando em cima de Traudl Humps pela enésima vez, e como até o Führer sabia o quanto o ciúme da namorada pode ser perigoso, para disfarçar incentivou Traudl a se casar com Hans Hermann Junge, um Obersturmführer da SS que ganhou o título após entregar várias pizzas para Hitler com sucesso. O casamento durou feliz até que em uma dessas entregas, Hans foi morto por franceses. Depois disso Traudl se tornou o objeto de desejo de todos os homens do bunker, principalmente Bormann, Speer e por último e não menos importante o troll master do bunker, Hermann Fegelein.

Final da guerraEditar

Em 1945, Traudl concorreu novamente no concurso Miss Führerbunker ganhando mais uma vez de lavada de Magda Goebbels e da sempre freguesa Eva Braun. Com isso Traudl foi adotada por Hitler e promovida ao cargo de lavar suas cuecas com alvejante especial e contar histórias antes dele dormir. Enquanto os russos chegavam cada vez mais perto, Traudl recebeu a tarefa de datilografar o último testamento de Adolfinho no Windows 45, tarefa que executou com perfeição digitando 200 palavras por minuto, antes de ele fugir pra Argentina engolir chumbo.

Após o incidente Traudl tentou fugir do bunker em um grupo de le parkour, vestida de Anna Kournikova para evitar sua captura. Porém os soviéticos conseguiram ver através do disfarce e a levaram presa para interrogatórios, averiguações e demais formalidades. Durante as noites na cadeia os soviéticos leram várias contos de fadas para ela, entre eles o Holoconto, justamente pra fazer ela perder o sono.

Nos anos 80 Traudl tentou usar seus conhecimentos de digitadora master para trabalhar na Microsoft, mas como Bill Gates sabia que nazis são malucos e ele não confiava em nazis para cuidar de seus servidores, Traudl não conseguiu a vaga. Com isso, só restou a ela ganhar uns trocados aparecendo na televisão, sendo entrevistada por Gugu Liberato meses antes de sua morte em 2002.