Protestos no Carrefour em 2020

CUIDADO!!! CONTEÚDO EXPLOSIVO!

Esta página contém elementos bélicos, químicos, atômicos ou bombásticos,
podendo causar um grande estrago no computador (e na mente) do leitor.
Bombanuclear4.gif

Cquote1.svg Você quis dizer: Black Lives Matter Cquote2.svg
Google sobre Protestos no Carrefour em 2020
Cquote1.svg Você quis dizer: Distúrbios nos Estados Unidos em 2020 Cquote2.svg
Google sobre Protestos no Carrefour em 2020
Cquote1.svg Você quis dizer: Destruição da estátua do Fuleco em Porto Alegre em 2012 Cquote2.svg
Google sobre Protestos no Carrefour em 2020
Cquote1.svg Tá pegando fogo bicho! Cquote2.svg
Faustão sobre Protestos no Carrefour em 2020
Cquote1.svg This Carrefour is on fire Cquote2.svg
Alicia Keys sobre Protestos no Carrefour em 2020

Natsu Dragneel, um dos primeiros a incendiar o Carrefour de São Paulo

Cquote1.svg Is plagiarizing us? Cquote2.svg
Estadunidenses sobre os Protestos no Carrefour em 2020 serem idênticos aos Distúrbios nos Estados Unidos em 2020
Cquote1.svg Não existe racismo no Brasil Cquote2.svg
Hamilton Mourão sobre Protestos no Carrefour em 2020
Cquote1.svg É impressão minha ou eu vi a logo do Carrefour ali? Cquote2.svg
Protestante querendo vandalizar um Carrefour
Cquote1.svg Krl, ele roubou minha goiaba, e agora eu faço o que? Cquote2.svg
Cara do meme "fui em um ponto de ônibus e tinha um vendedor de goiaba" após protestantes roubarem a goiaba dele em um Carrefour
Cquote1.svg Foi inaceitável Cquote2.svg
Presidente do Carrefour sobre Protestos no Carrefour em 2020
Cquote1.svg 20 de novembro foi o dia mais triste da história do Carrefour Cquote2.svg
Outra frase do Presidente do Carrefour sobre Protestos no Carrefour em 2020
Cquote1.svg Boom Boom Pow, Gotta Get That Cquote2.svg
Black Eyed Peas sobre Bombas de oxigênio no Carrefour de Porto Alegre durante os protestos
Cquote1.svg Kaboom Cquote2.svg
Lady Gaga sobre Bombas de oxigênio no Carrefour de Porto Alegre durante os protestos
Cquote1.svg Boom, Boom, Boom, Even brighter than the moon, moon, moon Cquote2.svg
Katy Perry sobre Bombas de oxigênio no Carrefour de Porto Alegre durante os protestos

Protestos no Carrefour em 2020 foi o protesto que fez novembro de 2020 estar pegando fogo que nem a Churrasqueira Controle Remoto (e que nem o próprio Carrefour também), isso por causa de um assassinato estilo Jojo's Bizarre Adventure em um Carrefour de Porto Alegre, onde dois seguranças que assistiam Ren & Stimpy na infância espancaram um afrodescendente, já que esse assassinato se espalhou nas redes sociais decidiram fazer protestos em Mais de 8000 Carrefours do Brasil inteiro.

Mesmo que esses protestos sejam contra um assassinato, isso deu uma bela de uma cagada.

Os protestosEditar

ComeçoEditar

 
Os protestantes ficaram pistolassos e mudaram o nome da unidade do Carrefour onde mataram o cara, além disso, os protestantes estão vendendo cu dentro do supermercado
 
Nova logo do Carrefour feito pelos protestantes
 
  O que? você trabalha no Carrefour?  
 
Momento do protesto, gravado por câmeras de um Carrefour

Tudo começou lá no começo, porque se fosse já no fim ia parecer aquele filme da DreamWorks que mostra como chegou no fim da história. Enfim, começou por causa disso aqui, um assassinato que fez um afrodescendente ir para o filme Soul após ter sido espancado por um motivo... NADA, muitos dizem que os dois seguranças que mataram o coitado queriam fazer cosplay de George Pink Floyd. Uma funcionária daquele Carrefour surtou e disse frases mais ofensivas que o meme do Bobo, chato, feio e cara de mamão.

O assassinato aconteceu quando João Alberto Freitas estava de boas no Carrefour quando do nada acusam ele de ter ligado a Churrasqueira Controle Remoto no supermercado, o açougueiro fica full pistola (Zé Bostola, rimou) e chama atenção dos seguranças, que ficavam vigiando que nem Big Brother Brasil. Suspeitavam que ele estava fazendo cosplay de Jojo's Bizarre Adventure e que estava brigando com uma funcionária, o João viu que estava prestes a virar o George Floyd Brasileiro e sai correndo para a escada rolante e quando foi para a porta automática no estacionamento ele deu um tapa na gostosa em um dos seguranças, e assim começa a luta do ano. Os dois seguranças que assistiam Ren & Stimpy na infância espancaram o coitado do João, Os Simpsons não previram isso (milagre) mas uma pessoa que estava lá durante o assassinato gravou um vídeo e conseguiu capturar o momento do dedo no c* e gritaria. O João pediu socorro, mas não deu certo, assim termina a luta, a RBS TV que é a Rede Globo gaúcha viu o vídeo e pensou... e se podemos resolver isso espalhando para o mundo? isso que aconteceu.

Mais de 8000 pessoas dizem que na verdade o espancamento aconteceu por causa da fixa criminal de João Alberto Freitas, que por algum motivo quebrou placas de velocidade na BR-290 inspirado em seu ídolo Aruan Felix. Mas mesmo assim nem adianta contar o motivo, já que mesmo assim vão achar que esse assassinato tem a ver com a cor de pele do cara.

Protestos por trás de protestosEditar

Na manhã de 20 de novembro começaram a espalhar notícias do assassinato, começaram a mostrar o treco no Bom Dia Rio Grande, os afrodescendentes viram a notícia e ficaram nervosos automaticamente e ficaram com medo de serem obrigados a irem comprar no Carrefour, para eles começarem a fazer o protesto eles tiveram que...

Eles viram no Jornal Hoje que o número de casos de Coronavírus 24h cairam (um pouco) e por causa disso levantou poeira, tinha protesto em qualquer Carrefour que você imagina, até do Acre. Os protestantes foram no Carrefour onde mataram o cara e começaram a fazer cosplay de Another Brick in the Wall (ou de This Girl is on Fire da Alicia Keys) e causaram incêndios em vários Carrefours, queimando mais que Fiat Marea, além disso, famosos tentaram fazer algum tipo de anúncio do Desencannes usando placas de papelão escrito "não vá no Carrefour, é capaz de você morrer ao entrar lá". Não teve só protesto na vida real mas também teve protesto na internet, na República Pseudosocialista Foderativa do Twitter teve Um Hipócrita Qualquer falando sobre o Carrefour, só que por algum motivo a Manuela D'Ávila convidou o Felipe Neto para o protesto em Porto Alegre, mas ele é do Rio de Janeiro e não de Porto Alegre.

Enfim, o objetivo dos manifestantes era destruir o Megaman que o Wal-Mart francês (o Carrefour) falisse e que fiquem enchendo o saco dos franceses até Mais de 8000 pessoas serem demitidas por causa da falência de um supermercado por causa de um assassinato, o que não vai acontecer, a não ser que surja uma nova notícia sobre o Carrefour. Além disso, queriam boicotar o Carrefour, o YouTube não tira do ar o canal do HulkBR que é inadequado (não me pergunte porquê), mas querem tirar o Carrefour por causa de um assassinato.

  Mas primeiro o Carrefour torturou um motorista de um EcoSport, depois matou um cachorro, depois cobriu um morto com um guarda-chuva e agora mataram um negro  
Você sobre parágrafo acima

Sim, mas o HulkBR consegue fazer mais thumbs pornográficas do que assassinatos em um supermercado que todo mundo conhece. Além disso, o protesto mostra que tem gente que acha que tudo é racismo, já que mataram o João Alberto Freitas por ter dado um Za Warudo em uma pessoa e não pela cor, além de terem subido uma hashtag no Twitter sobre esse caso e com o título Os Negros como se o assassinato teria acontecido por causa da cor do João Alberto Freitas.

Achou que tinha acabado rápido? Ainda não, tem mais!Editar

 
Dessa vez o Carrefour vai baixar os preços.

Você deve estar pensando que foi só um protesto mixuruca que não chegou aos pés do que aconteceu nos Estados Unidos em 2020 (e que acontece até agora em 2021), mas não! Vários países gravaram os protestos no Carrefour, até o Qatar que quase nem é conhecido. E é lógico que os Estadunidenses ficaram sabendo disso, já que a maioria deles acham que no Brasil tem poucos brancos, mas o fato é que esses protestos ficaram tão conhecidos que até a Avenida Paulista teve esse treco, pintaram uma frase contra o racismo, sim, racismo é errado, mas é como se o fim do racismo fosse acontecer. Porém esses protestos se espalharam mais e teve na manhã de domingo a toa.

Porém a bagaceira começou a ficar enlouquecida de vez quando Hamilton Mourão deu sua opinião a situação, mas ele cagou e andou para o que estava acontecendo e falou que não existe racismo no Brasil. Assim começaram a fazer spam de Trava Zap no Twitter de alguns políticos do Governo Bolsonaro, e continuando a bagunça nos supermercados da rede Carrefour, já que a situação estava passando dos limites, os policiais militares soltaram várias bombas de oxigênio para acabar com a aglomeração e acabou causando uma confusão maior ainda, fazendo com que um dos policiais militares virasse o Goku e começou a voar em uma nuvem e deu um chute em um dos protestantes sem querer querendo. Só que isso não iria acabar cedo, então começaram a enlouquecer dentro do Carrefour ao som de Vamos Pular do Sandy e Júnior.

Para aproveitarem o treco que causou um mini feriado, os youtubers de Minecraft fizeram Coldplay... ops, quis dizer, cosplay, eles fizeram cosplay desse protesto, eles criaram um mapa aleatório no Minecraft, foram até alguma selva que tenha a mansão dos aldeões do Mundo do Contra, botaram a logo do Carrefour na mansão e começaram a farmar um monte de coisa, ambos tinha um monte de Luciano Huck quadrado e Iron Golens para destruirem a mansão que estava com o nome de Carrefour.

Evolução desses protestosEditar

20 de novembro, o começo do protestoEditar

Em Porto Alegre um morador do barro bairro Passo D'Areia em Porto Alegre viu que a cagada foi no Carrefour do bairro dele, então ele chamou os amiguinhos do Dogolachan para exterminarem aquele Carrefour e botarem uma Galinha Pintadinha inflável gigante, só que quem estava na Avenida Assis Brasil viu Mais de 8000 pessoas na frente do Carrefour onde mataram o cara, por causa disso aquele Carrefour ficou mais lotado do que a China e até os alienígenas foram no protesto as únicas coisas que fizeram foi tacar pedrinha no supermercado, escreverem "Vidas Negras Importam" em um papelão achado em uma carne da Friboi, fazerem o supermercado pegar fogo estilo Another Brick in the Wall e lutarem com pneus, tiveram que chamar um monte de policiais para enfiarem bombas de oxigênio no supermercado inteiro, e também quebraram a escada rolante do supermercado.

Porém os protestos se espalharam pelo Brasil como um vírus, teve em São PAUlo, Salvador, Manaus e etc.

22 de novembro, Bomberman na vida realEditar

Teve outros protestos, mais bombas do que pedrinhas, e isso causou incêndio maior que o incêndio do Museu Nacional.

30 de novembro, o fimEditar

O fim dos protestos anticarrefour.

Coincidência? eu acho que não!Editar

Pink Floyd previu esse protesto?Editar

 
Sandra Annemberg participando do prote... espera aí, isso é das olimpíadas!

Literalmente sim, pois no clipe do Another Brick in the Wall do Pink Floyd é idêntico aos protestos que aconteceram no Império do Supermercado Francês. Como todo mundo sabe, teve pessoas que acharam que João Alberto Freitas foi morto por causa da cor de pele dele, mas na verdade nem contaram ainda o motivo desse assassinato, mas a maioria dizem que ele foi assassinado por ser um criminoso, além disso, os nazistas do Discord que ficam chamando os outros de macacos não são seguranças. Enfim, voltando ao assunto, esse clipe aí que citamos é sobre uma escola que pegou fogo porque os estudantes de lá não aguentavam mais levarem tapa na bunda por errarem alguma atividade, viu só? É idêntico a esse protesto.

O clipe começa com professores andando no corredor, até que do nada um professor dá um super tapão na bunda de uma professora (previsão do Assassinato de João Alberto Freitas), e depois aparece uma criança na sala de aula dizendo a história do Mexilhão feio, que era tão feio que todo mundo morreu, e o professor decide dar um belo 0 nele. Até aí a única coisa esquisita que percebemos no clipe é que um professor deu tapa na bunda de uma professora, coisa que foi quase a mesma coisa com João Alberto Freitas que foi espancado por dois seguranças até a morte. Mas logo depois começa uma música dizendo para deixarem as crianças em paz, enquanto crianças com cabeça de porco (WTF??) ficam sentados em cadeiras, isso é outra coisa esquisita, já que os protestantes que foram ao Carrefour falaram que queriam justiça aos negros, e depois aparece uma aglomeração de crianças cantando a música do clipe, enquanto o professor fica gritando feito chapado. Mas depois as crianças com cabeça de porco são moídas e depois aparece outra previsão.

A escola é queimada por causa dos estudantes que queriam parar de estudar, e o professor leva uma marretada. E como foi o protesto no Carrefour? Isso mesmo, vários Carrefours pegando fogo e sendo destruídos por causa dos protestantes que queriam justiça aos negros. Ou seja, Pink Floyd previu o futuro.

Comercial do Volkswagen Golf que também previu esses protestosEditar

Não foi só o Pink Floyd, mas a Vouguisvágueim também previu. Lá em meados de 2013, ano do lançamento do GTA V, a empresa alemã conseguiu roubar a bola de cristal da FOX para poder previr alguma coisa que nem Os Simpsons, ambos o comercial já começa com uma previsão, que é uma cena idêntica ao que aconteceu em Novembro de 2020. Enfim, o comercial começa nada mais nada menos que um meteoro caindo, que segundo o Galinho Chicken Little, aquilo era o céu caindo prestes a dominar o mundo e causar perigo e caos, só que aquilo era um Volkswagen Golf, que fez o pai do Galinho Chicken Little ficar confuso. Mas no momento do Deserto do Saara, tinha um monte de pessoas desesperadas sem motivo, que mais parece um protesto, aí aparece o carro e mostram a parte de dentro do carro, onde tem um painel multimídia, até que aparece o Google Maps no painel multimídia. Veja só, na palavra multimídia tem mídia, e o Protestos no Carrefour em 2020 chamou atenção da grande mídia, isso porque tentaram fazer cosplay do que aconteceu nos Estados Unidos no mesmo ano, coincidência? eu acho que não!

Logo depois aparece coisas até comuns em comerciais, incluindo um asiático vendo o carro, mas logo depois quando o carro para na sinaleira (ou semáforo caso você não seja da Região Sul do Brasil) tudo apaga a luz, e depois volta, como se tivesse alguma pesquisa em alta no Google, mas e esses protestos? Ah, isso se tornou em alta no Google. Só que depois o carro é perseguido por Mais de 8000 pessoas, ou melhor, manifestantes perseguindo o carro para roubarem o carro. E depois aparece um selo do lado dizendo que foi o melhor carro do ano na Europa, continente onde surgiu o Carrefour, então esse comercial nada mais nada menos que previu o futuro.

Link desse comercial.

Imagem da Desciclopédia previndo esses protestos (Oh!)Editar

Como a maioria sabe, Carrefour tem um posto próprio que fica em alguns Carrefours (incluindo onde mataram João Alberto Freitas), mas alguns são da Shell, versão Holandesa do Posto Ipiranga. E no artigo Carrefour do nosso site aparece uma imagem de um poste da Shell caindo, que lembra um protesto que fez o poste de algum posto cair, e porém nesse protesto invadiram o posto do Carrefour para pegarem gasolina para Faustiarem (pegar fogo bicho!) no supermercado.

Famosos que participaram desses protestosEditar

Outros que destruiram CarrefoursEditar

Falhas e conquistas desse protestoEditar

Ação Conquista
Queimarem unidades do Carrefour   Feito
Roubar celulares da Xiaomi vendidos em uma loja da Xiaomi dentro do Carrefour onde mataram João Alberto Freitas   Feito
Lutarem com pneus   Feito
Espancarem funcionários do Carrefour   Falhou, o funcionário iria espancar também
Quebrarem carros no estacionamento   Feito
Tacarem pedrinhas   Feito
Levantar papelões   Feito
Organizarem aglomerações em meio à
pandemia de COVID-19
  Feito
Destruirem a unidade do supermercado até não funcionar mais   Falhou, todos os Carrefours que apareceram na TV devido esses protestos ainda estão funcionando
Acabarem com o racismo   Falhou, acharam que o racismo era um tipo de ET

VídeosEditar

Ah, e tem versão gringa também!Editar

Moral da históriaEditar

Nunca faça um assassinato em um supermercado

Ver tambémEditar