Leucócito

YOU SHALL NOT PASS!

Leucócitos, chamados popularmente de glóbulos brancos (apesar que nem todos sejam dessa cor), são células do sistema circulatório e imunológico que trampam diretamente com a resposta imune, ou seja, eles são os peões do xadrez do corpo humano, usados para ficar de frente no meio da treta em caso de doenças causadas por germes tentarem invadir seu corpo. Normalmente ficando nos vasos sanguíneos, os leucócitos também são capazes de se transportarem por outras partes do corpo em caso de necessidade, tornando eles os policiais mais eficazes do planeta. Claro, isso se você não pegar uma sífilis ou uma AIDS, porque aí fodeu muito... literalmente inclusive...

OrigemEditar

Os leucócitos podem ser criados tanto na medula óssea, como, no caso dos linfócitos, no sistema linfático e no timo, o que dá duas possíveis origens dessas forças de segurança corpóreas, funcionando meio tipo a escola da Polícia Militar (ou seja, os leucócitos que só agem nas últimas e normalmente funcionam já quando maior parte da treta já acabou) e a da Polícia Civil (ou seja, os leucócitos que realmente se fodem para poder combater a merda e ninguém liga pra eles).

Tipos de leucócitosEditar

 
E você achando que GOT tinha rinhas de espada fodas...
  • Neutrófilos: O tipo mais comum de leucócito, são os mais básicos de todos, capazes de combater a maioria das bactérias e fungos. Entretanto, sua vida útil é bem curta, durando no máximo 6 horinhas. Mas como são produzidos a rodo pela medula, ninguém nem sente tanta falta dessas paradinhas;
  • Eosinófilos: Um dos tipos menos comuns de células de defesa, os eosinófilos são usados para combater parasitas maiores e também ajudam a regular as reações alérgicas do corpo, a fim de impedir que um indivíduo continue a enfiar bosta dentro do corpo até se matar com isso. Embora costume durar de 8 a 12 dias, os eosinófilos são meio preguiçosos, caminhando pelo corpo por somente 4 a 5 horas, passando o resto de sua vida (in)útil só paradinhos recebendo o soldo igual policial trabalhando no setor interno sem fazer mais porra nenhuma;
  • Basófilos: As células de defesa mais raras de todas, têm uma função basicamente só de ordem corporativa, liberando histamina para aliviar inflamações no corpo. A vida útil dos basófilos é bem relativa, podendo durar alguns dias até poucas horas, a depender do quanto ele trabalhou dentro do corpo. Ou seja, caso role uma inflamação, os basófilos vão morrer rapidinho...
  • Linfócitos: O segundo mais comum glóbulo branco, ainda se divide em quatro tipos diferentes, e costumam durar anos dentro do corpo humano, sendo os mais resistentes dessa turminha:
  • Monócitos: São os que conseguem sair do sistema circulatório para entrar em outras partes do corpo e praticamente engolir qualquer tipo de infecção possível. Se diferenciam nos gigantescos macrófagos e nas células de Kupffer que vivem normalmente no fígado.

DoençasEditar

As mais comuns são distúrbios que levam a proliferação excessiva, o que pode deixar o sangue granulado de tanta célula de defesa, como também a leucopenia, quando os leucócitos praticamente desaparecem do corpo sem mais nem menos, o que pode ser um perigo em caso de épocas de doenças, mesmo uma gripezinha de merda.

Outros distúrbios dos leucócitos podem ser causados pela AIDS (que infecta justamente essas células e fode com o sistema imunológico todo da pessoa), o que pode levar ao Sarcoma de Kaposi e a alguns tipos de linfomas, embora muitos linfomas podem surgir de uma neoplasia ou um bug mesmo nas células brancas. Mas o caso mais perigoso de fato é a leucemia e suas diversas variações, que podem levar a um tratamento desgraçado de transplante de medula óssea para poder trocar essa produção bugada, além de acabar sendo obrigado a ouvir Love By Grace enquanto tosam seu cabelo para a quimioterapia não fazer você ficar com o cabelo bugadaço.