Mudanças entre as edições de "Intelectual"

7 bytes removidos ,  21h45min de 15 de setembro de 2019
Há controvérsias sobre a origem. Uma teoria afirma que são uma sub-raça que provêm do cruzamento de um intelectual com um simples mortal, algo como um semi-deus da inteligência, ou seja, um semi-deus da burrice. Já este, diferentemente de seu ancestral, gosta de estar arrumadinho com um ar de despojado, algo similar a um [[Idiota|Hippie-Indie-Conteporâneo]]. Digamos que uma das teorias mais aceitáveis é dos Fracassos Sucessivos, que versa sobre as variadas tentativas do pseudointelectual de afirmar-se na sociedade enquanto engatinhava na mesma: O ser tentou a todo custo incluir-se nos círculos sociais, jogar um 171 nas meninas mais bonitas e gostosinhas, tentou até ser descolado com a galera, ser notado, mas só conseguiu colecionar traumas provenientes de fracassos sucessivos nestas tentativas (lembra daquele toco histórico que você levou da putinha mais gata e [[gostosa]] da sua sala? Pois é). A verdadeira história é que foi de uma camisa suada num canto escuro e alguns farelos de milho que surgiram eles.
 
Anos mais tarde, no enclausuramento voluntário do seu quarto (pois no mundo lá fora só há dor), alguém (provavelmente a [[mamãe dele|Mãe|mãe]], tentando consolá-lo) lhe disse: "''você é inteligente''". Estava lançada a maldição. Nisto ele viu um buraco de [[esperança]] (que logo ele tentará arrombar desesperadamente) para construir uma identidade e se destacar na sociedade. O pseudointelectual busca então assegurar a supremacia da sua existência na sociedade construindo um frágil e imundo pedestal para si: De conhecimentos (ou pseudo-conhecimentos).
 
=== Habitat, Comportamento, Características ===
Usuário anônimo