Umbral é o batente da porta ou da janela... sendo uma borda ou compondo uma borda, ele é usado em religião, mais conhecidamente por aqui, na Católica e na Kardecista, para definir um lugar paralelo que bordeia a mãe Terra. Na religião católica esse lugar seria intermediário entre o inferno e o paraíba... corrigindo, o paraíso, onde os pecadores, se pedirem muito perdão com cara de cachorro castigado, podem então, ascender ao céu - já no Kardecismo é o mesmo que inferno, e as pobres almas ficam por lá se fodendo e depois reencarnam pra se foder um pouco mais, a não ser que nasçam Aye-Ayes, únicos bichinhos da Terra que, ao verem uns aos outros, não se preocupam com mais nada na vida.

BordaEditar

 
Antes de morrer, não se pode colocar um dedo no umbral.

Umbral é borda mesmo, mas como em geral são madeiras que deixam a orla de janelas, portas e qualquer buraco, mais bonitinho e com ar de lar de bichinhos supra organizados. Seria a borda da Terra? Não amigão, é apenas modo de dizer, já que é em outra dimensão, se é em outra dimensão, não é na borda, mas é no mesmo lugar ao mesmo tempo: se não entendeu, pense apenas naquela história de matéria e antimatéria. Isso se chama umbral, em todo caso suponha que o umbral é no mesmo lugar que a Terra sendo uma pelotona um pouco maior que do que a

 
Dedo se recuperando após uma estadia no umbral.

Terra e de outra cor, algo esbranquiçado talvez... Se algum ser canhestro com terceira visão e capacidade de ir pra fora da Terra e ainda ver o invisível e visível ao mesmo tempo, notaria uma borda ao redor da Terra de uma cor nojenta e pegajosa... então sim, parceria uma borda. Pensando dessa forma, não impliquemos mais com a definição imbecil feita para a suposta dimensão infernal.

Sendo umbral mesmo, sem mais qualquer implicância com o nome, Imagina-se que o Umbral, segundo as religiões mais conhecidas por aca no Bananal(o país todo, não apenas a cidade), tanto na descrição Católica quanto na descrição Espírita, não é nada que lembre o Bosque Encantado... não, pera... pode ser o Bosque Encantado, que pra alguns seria um castigo. Isso faz pensar que o Umbral deve depender do ponto de vista, mas não deve ser nada legal, lembrando-se que lá serve apenas para se foder ou seja, não é muito diferente do que a mãe Terra costuma ver em sua superfície. Já que as duas visões mais conhecidas divergem um pouco, podemos ver que diferença pode haver entre bosta e merda... não, deixando um pouco mais decente, podemos visualizar o Umbral na visão Católica, que é intermediário entre o inferno e o paraíso, como algo ruim... na visão Kardecista como algo pior ainda... Bom, os dois casos são uma merda de qualquer forma. Vamos entender melhor, não precisa fazer essa carinha de mongo.

Umbral CatólicoEditar

 Ver artigo principal: Purgatório

...ou seja, o Umbral Católico, melhor ou pior dizendo, na visão do catolicismo, serve para quem não se revelou filho da perdição ou seja, é um humano apenas não tão bonzinho. O umbral, nesse caso serviria para cerca de 80% das criaturas, tirando ao 10% dos filhos da puta da perdição, pra facilitar, pense em psicopatas... e os outros 10%? Ninguém os enfiou no cu, eles apenas ascenderam diretinho para o céu, sabe aquela profe que parecia um ser divino explicando? Ou aquele teu amigo que por mais que você e os demais o sacaneassem e o convidassem para, assim como nós vocês, fossem se divertir com coisas escusas, se recusava veementemente e nunca revidava nadinha? E não pro desinteresse ou autocontrole, mas sim por ser uma alma muito boa? - Essa classe de pessoa é desprovida de matar a curiosidade sobre o Umbral e ascende aos céus. Não perdem nada todavia, pois ao que tudo indica, esse mundo intermediário é onde se vê cenas muito semelhantes às que ocorrem na Terra.

Umbral de KardeckEditar

 
Umbral em reforma...

Esse Umbral da visão espírita é multifacetado, mas ele não é definitivo igual ao inferno católico, porém equivale ao inferno na visão católica, porque há mais gente se fodendo e de forma bem fodida mesmo, do que normalmente seria em algo intermediário. Como há compartimentos mais brandos... melhor dizendo, menos desgraçados, há situações parecidas com o umbral católico, que também é uma desgraça: Se alguém precisa se purgar, é porque terá algo do tipo: Roubou uma franga em vida terrena: Terá que depenar frangas espavoridas, sem parar por cerca de 10 anos... - perceba quanto o umbral católico e mesmo o espírita, têm muitas semelhanças com a vida terrestre. No um bral espírita, outra diferença é que, ao invés de, após muitos anos se fodendo, ao invés de finalmente criar asinhas de borboleta no paraíso, voltará à Terra, porque se foi pro umbral é porque não tem dharma(acho que é isso) o suficiente, e se não o tem, ainda que tenha ficado no umbral sofrendo igual cachorro de raça sem dono(vira-latas não sofre tanto sem dono), terá ainda que reencarnar na Terra, possivelmente na mesma situação infeliz da vida anterior ou numa situação ainda pior por conta do carma. O mais bonitinho e com lógica de tudo é que, segundo os kardetes kardecistas, você não poderá sequer levar o aprendizado porque não se lembrará de nada regado a porra nenhuma...