Oxirredução

Quimico.jpg Este artigo é relacionado à química.

Após terminar de ler, limpe toda a vidraria que você usou.

Exemplo de reação de oxirredução a nível atômico.

Cquote1.svg Você quis dizer: Putaria? Cquote2.svg
Google sobre Oxirredução
Cquote1.svg Oxirredução é uma troca de elétrons entre átomos, para formar filhos ligação... Cquote2.svg
Professor de Química sobre oxirredução
Cquote1.svg Quem que dá pra quem? Cquote2.svg
Guria retardada sobre oxirredução
Cquote1.svg Para entender o conceito de oxirredução, é preciso entender o Nox, que é muito fácil de calcular... Cquote2.svg
Nerd sobre oxirredução
Cquote1.svg DAR? Mas que história é éssa? Você vai na escola para estudar ou o quê? Cquote2.svg
Tua mãe sobre oxirredução
Cquote1.svg Dar? Adorei a ideia! Cquote2.svg
Clodovil Hernandes sobre oxirredução
Cquote1.svg Senhor elétron, o senhor é um fanfarrão! Não vai sair de átomo nenhum! Cquote2.svg
Capitão Nascimento sobre oxirredução e fluxo eletrônico

A Oxirredução é um dos mais chatos importantes conteúdos da Química, onde você aprende que inúmeras reações são causadas por um troca-troca de elétrons entre átomos ou grupos químicos, todos eles em altas aventuras e em um clima de muita azaração. O Número de Oxidação, ou vulgo Nox (não confundir com o Turbo) é a peça chave destas reações, pois ele que irá mudar, de acordo com a vontade dos elétrons.

DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...

Número de OxidaçãoEditar

 Ver artigo principal: Número de Oxidação
 
Exemplo de uma simples continha para encontrar o número de oxidação dos átomos.

O Número de Oxidação (vulgo turbo Nox) é fatalmente importante para a oxirredução, pois é ele que dirá quantos elétrons um átomo deu e quantos o outro átomo roubou pegou para si. Este conceito geralmente é acompanhado de inúmeros cáclulos e continhas infernais, capazes de fazer qualquer burro um que não tenha uma certa intimidade com a matéria e com os átomos ficar desgraçado da cabeça.

Através desses númerozinhos do capeta, você é capaz (ou não) de prever comportamento de reações, mudanças em meliantes elementos químicos e diversas outras funções que serão de muita utilidade para você em sua vida pessoal e profissional, como, por exemplo, saber que uma coisa oxida outra, ou que mistruando isso com aquilo causa uma explosão, dá em outra coisa pior que as duas primeiras.

Segundo uma leva de nerds cientistas, o próprio Número de Oxidação poderia prever o comportamento da suruba reação química, pois dirá quem vai dar e quem vai receber (elétrons, obviamente). Mas, como no Método Científico (que foi inventado por São Tomé), só se acredita em algo vendo, logo essas previsões nón eczistem e só são puro charlatanismo pseudocientífico.

ConceitosEditar

 
Imagem do sódio dando para o cloro, um perfeito exemplo de reação sexual de oxirredução: um átomo(elétrons) para o outro.

Após muitos anos de vagabundagem estudos e aplicação de teorias e cálculos matemáticos e após mais um tempo de encontros infindáveis em saunas laboratórios e demais instituições onde o conhecimento penetra a fundo na mente e no corpo dos inúmeros cérebros que lá se situam, descobriu-se alguns conceitos básicos, de extrema importância para o enchimento de linguiça entendimento do processo. Estes conceitos são:

  • Oxidação: efeito de dar (elétrons) a outro átomo, ficando com deficiência no rebolado balanço prótons/elétrons e, consequentemente, se tornando um íon positivo;
  • Redução: efeito de receber os elétrons do outro átomo que deu (Ui!!!), ficando com mais elétrons que prótons e, desta forma, se tornando um íon pessimista negativo;
  • Agente oxidante: é a substância que possui o átomo que vai reduzire, destaforma, vai forçar duramente a oxidação do átomo que dará;
  • Agente redutor: é a substância que possui o átomo que vai dar pra todo mundo, fazendo com que o outro átomo reduza bem gostosinho e, desta forma, a reação possa ocorrer, para sua total tristeza;

Transferência de elétronsEditar

Você sabia que...

Segundo os nerds químicos, toda esta merda classe de reações apenas pode acontecer se elétrons saírem de casa de um átomo e irem para outro, seguindo o fluxo eletrônico mais próximo (ou não). De acordo com eles, este processo que acaba por produzir os íons de tantas reções químicas infernais que você terá de balancear nas provas de química inorgânica, para total prazer sádico do seu professor.

Fora disso, não se conhece nenhuma aplicação interessante para esta matéria, a não ser encher linguiça durante as aulas de química e oxidar ferrar os alunos durante as provas. No entanto, explica perfeitamente o comportamento sexual da tua irmã e inúmeros outros seres que habitam este planeta, no entanto não deve ser o seu caso, pois você certamente não oxida nada. Se necessitar de mais explicações, certamente tua mãe, tua irmã ou tua namorada certamente poderão lhe ajudar com ampla experiência e material didático.

Ver tambémEditar