Cosme e Damião

Cquote1.svg Você quis dizer: Halloween tupiniquim Cquote2.svg
Google sobre Cosme e Damião


Cosme e Damião são coisas comilonas que fazem as pessoas terem uma larica escabrosa, sem que estejam acometidas de vermes insolentes parasitas e, ainda tem preferência por doces, o que pode causar um grande estrago no organismo. Não são necessariamente exus mas, podem se passar por eles. Em sua homenagem algumas pessoas fazem festinhas para crianças parecidas com Halloween mas, nenhuma criança é possuída por entidade, em geral isso acontece com pessoas adultas em terreiros.

TeoriasEditar

 
Preferível os da direita: Ao menos não derrubam cabelo nos doces.

A história de Cosme e Damião tem inúmeras variantes, uma mais sem noção do que a outra. Tipo a de que eles eram dois médicos que adoravam crianças (não sei se no mau sentido) e, tinha um estoque de doces que davam em quantidade exagerada para as crianças convalescentes e, por isso também eram odiados por odontólogos. Quando esses médicos morreram, eles foram homenageados com essas festinhas e também se tornaram santos mas, não se sabe de nenhum Cosme ou um Damião, canonizados ou reconhecidos pelo Vaticano mas, são chamados de São Cosme e São Damião. Esses dois são conhecidos nas Európia por Acta e Passio, não me pergunte porque mas, teriam sido atacados e mortos de forma trágica e, adivinhe? Há trocentas versões novamente.

Outra teoria é de que eles faziam milagres mas, morreram ainda crianças e, em troca das curas queriam doces ou brinquedos, ou seja: gostosuras ou travessuras e ainda faziam feitiço, combinando perfeitamente com o Halloween: Tudo parece se resumir à macumba. Nunca foi comprovada a existência deles e, isso parece coisa de festa pagã mascarada como sempre, embora seja feita com a melhor das intenções e substituída por uma história bonita e emocionante.

Adivinhe novamente se não tem raízes mitológicas? Claro que sim e, uma delas são dois filhos obesos de Zeus que haviam pego por acidente as lombrigas com que Zeus queria infectar os humanos mortais, tudo porque eles foram mexer onde não deviam... daí Zeus levou os dois pestes para se curar com Asclépio, que já conhecia os vermífugos mas, Aclépio aconselhou Zeus a deixar que os gordinhos emagracessem um pouco tendo as lombrigas para dividir toda aquela porcaria ingerida... passado um tempo eles não emagraceram e Zeus só não castigou Asclépio (ô nominho) porque era o médico principal o Deus da medicina (pensei que fosse o Doutor House)) e Zeus precisava dele, assim os dois pançudos tomaram vermicida... sararam dos vermes mas, não emagreceram assim mesmo, Zeus para não admitir ter dois filhos gordos, simplesmente fez que ees curassem alguns mortais com a medicina bem mais avançada dos deuses e só deixou o povo inventar que eles eram deuses, santos ou sei lá o que, como sempre. Depois só foram mudando de nome e cultura mas, o Halloween ao mens é mais sincero e fica claro que é uma pequena farra mesmo.

Mandinga brabaEditar

Na macumba No Candomblé também há mais sinceridade: São serezinhos do baixo espiritismo que atende aos pedidos dos pirralhos em troca de doces. Mas, os grandes pais e mães de santo desaconselham lidar com eles apesar de não proibir... para saber porque, olhe uma reportagem feita em terreiro para descobrir, lá, entre outras aberrações, estará uma pessoa tipo sonâmbula comendo doce sem parar, parecendo nem sentir que come e por isso a maconha tem raiva dessas entidades, elas tiram dela o mérito da larica e até a superam.

Apesar disso, ao menos tem uma coisa positiva que é tentar transformar essa turumbamba toda em uma homenagem à pessoas benéficas que já ajudaram o povão iludido mas, ainda assim essas festinhas dadas em nome deles continua sendo pagã e deveria mais é ser assumida e não enganar mais o povo com histórias de benfeitores, até porque nem o Doutor House tem festa em sua homenagem.